Prefeito Gardel Araujo, de Tavares, sobre a seca na Lagoa do Peixe



Como sabemos, o calor intenso e a estiagem que viemos enfrentando estão impactando diretamente na seca, e além da estiagem, os ventos Nordeste e Leste vêm soprando há meses, reduzindo a altura do mar, não sendo possível passar a água pela barra em direção a lagoa.

Calcula-se um prejuízo de R$ 5 milhões para a região, prejudicando principalmente os nossos pescadores e suas famílias.

As prefeituras de Tavares e Mostardas já estão articulando medidas possíveis em busca de soluções e recursos para amparo da situação junto ao Ministério Da Agricultura Pecuária e Abastecimento e ao Ministério do Meio Ambiente.

0 visualização0 comentário