top of page

VIVA PAULO FREIRE! (via Boitempo)



Há 101 anos nascia Paulo Reglus Neves Freire, em Recife. O mais célebre educador brasileiro se formou em direito, mas não seguiu carreira e voltou-se para o magistério. Em 1963, em Angicos, no Rio Grande do Norte, comandou um programa de alfabetização de 300 pessoas em um mês. Foi coordenador do Plano Nacional de Alfabetização do presidente João Goulart e, com o golpe militar em 1964, passou 70 dias na prisão antes de se exilar. No exílio, escreveu PEDAGOGIA DO OPRIMIDO no Chile, além de ter atuado nos Estados Unidos e na Suíça e organizado planos de alfabetização em países africanos. Voltou ao Brasil somente em 1979, atuou na universidade, filiou-se ao Partido dos Trabalhadores foi secretário municipal de Educação de São Paulo entre 1989 e 1991. Nomeado doutor honoris causa de 28 universidades em vários países, com obras traduzidas em mais de 20 idiomas, Freire é reconhecido internacionalmente pelo método de alfabetização que leva seu nome e que tem como objetivo maior a conscientização dos oprimidos para que esses sejam capazes de atuar em favor da própria libertação e transformar o mundo.

📚 Dicas de leitura

◢ EDUCAÇÃO CONTRA A BARBÁRIE: por escolas democráticas e pela liberdade de ensinar, organização de Fernando Cássio

https://bit.ly/3QWokRF

◢ A EDUCAÇÃO PARA ALÉM DO CAPITAL, de István Mészáros

https://bit.ly/3yumjnr

◢ A ESCOLA NÃO É UMA EMPRESA: o neoliberalismo em ataque ao ensino público, de Christian Laval

https://bit.ly/3GfN0yk

◢ UNIVERSIDADE PÚBLICA E DEMOCRACIA, de João Carlos Salles

https://bit.ly/3cmlxlL

◢ A ESCOLA E A LETRA, organizado por Flávio Aguiar e Og Doria

https://bit.ly/3PQYyNh

◢ A RIMA NA ESCOLA, O VERSO NA HISTÓRIA, de Maíra Soares Ferreira

https://bit.ly/3CBmLEn

📰 No Blog da Boitempo

◢ “Os 100 anos de Paulo Freire em tempos de ódio e desinformação”, por Luiz Eduardo Neves dos Santos

https://bit.ly/392Ep42

12 visualizações0 comentário
bottom of page