TORRES - PAISAGEM SEM ESPIGÕES



A língua tem disto, Torres é uma cidade que homenageia a Natureza e nunca seria para lembrar uma “natureza construída”. Mas os gestores são pressão do setor imobiliário querem fazer das Torres naturais de pedras milenares uma série de “torres” construídas, espigões para rasgar os céus e negar a beleza natural de quem ali está ou por ali passar.

Desgraçadamente, já torres inadequadas na cidade. Mas, agora, pela proposição de mudança do Plano Diretor, a Prefeitura quer uma liberação criminosa ao ambiente.

A Prefeitura de Torres alega que novos prédios na Praia Grande gerariam sombra na faixa de areia somente no fim da tarde. Ora, mas é ao final da tarde que o céu se tinge de outras cores, que a temperatura está amena para poder curtir mais e melhor o ambiente litorâneo.

Já temos péssimos exemplos em nosso Litoral Norte como as construções na praia de Capão da Canoa.

Temos este encantamento com a clausura com seus condomínios verticalizados que somente a proximidade geográfica pode lembrar um Litoral, mas de restou é uma vida cercada.

Torres quer imitar o Balneário Camboriú que é um local de badalação, de gosto duvidoso, de imensas torres de ferro, aço e vidro. Sendo que agora foram gastos milhões e milhões para buscar areia do mar para criar uma “praia”.

O Portal Litoral Norte RS abre espaços a partir desta nota para opiniões.

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo