Governo do RS ajuíza ação para impedir pesca de arrasto no litoral gaúcho



Estado apontou ausência de critérios técnicos que assegurem a preservação do fundo marinho após a retomada das práticas

NÃO É PESCA ARTESANAL

É PESCA INDUSTRIAL

Pesca industrial de arrasto prejudica a cadeia pesqueira do RS, que não utiliza este método para captura do pescado

A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) ajuizou ação, solicitando a suspensão de duas portarias do Ministério da Agricultura que aprovam a retomada da atividade de pesca de arrasto de camarão na costa do mar do Rio Grande do Sul. Foi alegado que a prática é prejudicial à biosfera marinha e que as portarias não atendem às diretrizes de sustentabilidade necessárias à retomada dessa modalidade de pesca.

CONFLITO COM O GOVERNO FEDERAL

No dia 22 de março, o Ministério da Agricultura havia autorizado a retomada da pesca de arrasto de camarão no litoral do Estado através da Portaria 634/2022, da Secretaria de Aquicultura e Pesca (SAP). Em tese, a prática poderia voltar a ser feita a partir do dia 30 do mesmo mês.

DA REDAÇÃO

1 visualização0 comentário