Funcionária de farmácia que gravou áudio discriminatório em Imbé diz estar 'arrependida'

Polícia busca saber se alguém teve vaga de emprego negada. Em áudio, mulher dizia para evitar contratação de pessoas LGBTQIA+, entre outras. Empresa diz que funcionária foi desligada.


No áudio, a mulher dá orientações para a contratação de equipes e pede que evitem "pessoas muito tatuadas" ou "muito gordas", além de pessoas de orientação sexual abertamente LGBTQIA+. Ouça acima.

A mulher já havia confirmado a autoria do áudio. De acordo com o delegado, a investigação busca descobrir se alguma pessoa teve o emprego negado por conta da sexualidade ou da aparência.

"Nós vamos inquirir testemunhas, porque ela fez processos seletivos para as lojas que estão prestes a ser inauguradas em Imbé. Então, a polícia busca apurar se algum candidato teve negado emprego em razão da sua orientação sexual ou por ser gordo, ou por ser feio, por possuir tatuagem e piercings", afirma.

O conteúdo foi atribuído à rede de farmácias São João por internautas, mesmo sem menção à empresa no áudio. Inicialmente, a companhia havia informado, em comunicado publicado no dia 18, que "as informações são falsas". Depois, em 22 de outubro, confirmou a veracidade do caso.

O Ministério Público do Trabalho (MPT) também instaurou um inquérito para apurar o caso, sob a responsabilidade da procuradora Patrícia de Mello Sanfelici Fleischmann.


Nota da empresa (22/10/2021):

A Rede de Farmácias São João vem, por meio de nota, novamente, reafirmar seu compromisso e respeito incondicional com a diversidade e inclusão. Como já foi comunicado, a empresa repudia toda e qualquer manifestação que possa contrariar ao ideal e valores de respeito aos direitos humanos. Há consciência de que a pluralidade é direito de todos e faz parte da Democracia em qualquer Estado de Direito, sendo que ratifica e solidifica o desenvolvimento sustentável e a preservação das liberdades individuais.

Neste cenário, nossa Política Interna repudia veementemente toda e qualquer forma de preconceito. Opiniões que contrariem esse ideal, não refletem nossos valores e princípios. A partir desse pressuposto, o processo de contratação promove a diversidade, a inclusão e a cultura de vedação de quaisquer tipos de discriminação. Uma simples visita as lojas podem comprovar que esse é um compromisso real.


Em decorrência do áudio veiculado nas mídias sociais, informamos que no dia 18/10/2021, foi instaurado o procedimento de Sindicância Administrativa Interna para apuração e conhecimento da amplitude dos fatos, para a identificação de sua autoria e responsabilidades administrativas.

Foi realizada averiguação dos fatos, com respeito ao contraditório e a ampla defesa, colhido os depoimentos internos e ao final, constatou-se que o áudio foi enviado por uma colaboradora sem o conhecimento da Direção e através de um canal paralelo, não reconhecido oficialmente pela empresa. Foi um ato totalmente isolado de uma colaboradora, que não condiz com as práticas da empresa, basta adentrar em nossas lojas.

A Sindicância Interna resultou na aplicação das penalidades expressas na Consolidação da Leis do Trabalho.

Reforçamos nosso compromisso com a comunidade, colaboradores, autoridades e ao final, ficamos à disposição para maiores esclarecimentos, caso necessário.

Departamento Jurídico – Rede de Farmácias São João


Fonte: https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2021/10/28/funcionaria-de-farmacia-que-gravou-audio-discriminatorio-em-imbe-diz-estar-arrependida-afirma-delegado.ghtml

0 visualização0 comentário