Escritor Maximiliano da Rosa lançará novo livro em 2022



“Ofertas imperdíveis”, este o título do novo livro do escritor Maximiliano da Rosa. O autor hamburguense radicado em Imbé assinou contrato com a editora Folheando de Belém/PA. A previsão é de o livro estar pronto ainda no primeiro semestre de 2022. A obra é uma coletânea de contos, assim como seu primeiro livro, lançado em 2020 e intitulado “O Land Rover Negro e a Caixa de Drops” (Editora Selo Jovem).

A obra inédita foi escolhida para ser publicada após a participação no Prêmio Uirapuru 2021 e tem a pandemia como pano de fundo. O certamente é organizado pela editora Folheando como forma de garimpar talentos da literatura. Os contos do escritor gaúcho obteve menção honrosa e, por isso, foi escolhido para ser publicado. Entre as histórias que farão parte dessa coletânea está “Uma Canção para Úrsula”, que foi um dos destaques no ano passado do I Concurso Literário Escryba promovido pela Escryba Ebooks. A narrativa curta ficou entre os 10 finalistas (10º lugar na votação popular e 2º na votação do júri).

E, por falar em concurso literário, Maximiliano da Rosa já se destacou em vários ao longo dos anos. Seu primeiro livro, por exemplo, reúne várias histórias que venceram ou receberam menções honrosas. “O Land Rover Negro e a Caixa de Drops”, que dá título à obra foi destaque no Concurso de Contos Paulo Leminski(2006), um dos mais importantes do país. Já o conto “Filhos Versos Pai” foi vencedor do I Concurso de Contos Darques Lunelli (2005) e “Eu sou triste” foi premiado no prêmio literário da Fundação Cultural de Canoas (2004).

Em 2020 da Rosa figurou entre os finalistas do Concurso Contos da Quarentena. No ano seguinte, o escritor também se destacou não só na ficção, e venceu o IV Concurso de Poesias Tavorense na categoria adulto internacional. Além disso, ele foi Semifinalista no Prémio Internacional Pena de Ouro 2021 e teve textos selecionados para integrar a coletânea poética “O Dicionário do Profundo” e se destacou em dois concurso literários promovidos pela Secretaria de Cultura do RS. Um em homenagem à Anita Garibaldi (Caminhos de Anita) e outro em comemoração aos 50 anos do Dia da Consciência Negra. Este último será publicado em livro, inclusive, ao lado de outros 50 textos.

19 visualizações0 comentário