Cerimônias em pequenos grupos marcam início das homenagens a Iemanjá no Litoral Norte

ALINE CUSTÓDIO


Lauro Alves / Agência RBS

Federação Afro Umbandista do Rio Grande do Sul fará carreata pelas praias a partir das 8h

No Litoral Norte, onde as prefeituras suspenderam oficialmente os festejos em homenagem a Iemanjá, alguns terreiros se reuniram para cerimônias em grupos menores ao longo da noite de terça (1º) e a madrugada e o início da manhã desta quarta-feira (2).

Em Cidreira, cidade que possui a maior estátua de Iemanjá do Rio Grande do Sul, com 8,3 metros de altura, e costumava ter uma das maiores celebrações do Estado, a movimentação manteve-se fraca até o amanhecer, inclusive no entorno do Santuário Sincrético e Ecológico de Iemanjá, no Parque das Dunas.

Policiais militares a cavalo e motorizados fizeram a segurança da área durante a noite. Na beira da praia, apenas uma tenda manteve movimentação até o início da manhã desta quarta.

Enquanto o sol despontava num horizonte sem nuvens, um grupo vindo do bairro Rubem Berta, em Porto Alegre, fazia as homenagens com distanciamento. Segundo mãe Andressa de Oxalá, as cerca de 30 pessoas saíram da Capital por volta da 1h e pretendiam ficar na praia até o início desta tarde.

Em Tramandaí, por volta das 4h15min, enquanto alguns visitavam a imagem de Iemanjá e deixavam flores, cerca de 50 pessoas entoavam cânticos na beira da praia. Ninguém usava máscara.

A reportagem de GZH foi orientada por eles a não fotografar a movimentação, que ocorria em frente a um quiosque, enquanto outras pessoas acendiam velas na areia. Na beira da praia, muitas oferendas foram sendo deixadas ao longo da noite.

Já a Federação Afro Umbandista do Rio Grande do Sul (Fauers) não deixará a data passar em branco nas praias. Nesta quarta, a partir das 8h, integrantes da Fauers sairão em carreata com a imagem de Iemanjá da praia do Paquetá, em Canoas, e percorrerão sete balneários do Litoral Norte, num trajeto de mais de oito horas.

Os carros irão pela freeway até a RS-118, ingressarão na RS-040 e o primeiro destino será Balneário Pinhal. Depois, o roteiro segue para Cidreira, Tramandaí, Imbé, Atlântida, Xangri-Lá e Capão da Canoa. Não haverá limite de participantes.

O presidente da Fauers, Everton Alfonsin, o Caco, afirma que a iniciativa, que também ocorreu no ano passado, busca evitar aglomeração de religiosos.

0 visualização0 comentário