Cascatas do Garapiá e da Forqueta


Embora esteja localizada na Litoral Norte do Rio Grande do Sul, a cidade de Maquiné não tem saída para o mar. No entanto, é banhada por um rio que leva o mesmo nome e suas quedas d’água são famosas pela beleza. São mais de 10 cachoeiras espalhadas pelo município - a maioria em áreas de difícil acesso e apenas duas estão abertas ao público para visitação e banho.

Uma delas é a Cascata do Garapiá, que fica em uma propriedade particular na localidade de Barra do Ouro, a 13 quilômetros do centro de Maquiné. Do distrito, são outros 11 quilômetros por uma estrada de chão cercada pela Mata Atlântica até o ponto exato da queda. A cachoeira tem 12 metros de altura e pode alcançar 3 metros de profundidade. Não é possível chegar de carro até a piscina natural. É preciso caminhar por cerca de 15 minutos.


Também em uma área privada de Barra do Ouro está a Cascata da Forqueta, com aproximadamente 70 metros de altura e metros de profundidade. Menos famosa que a Garapiá, a queda igualmente recebe visitantes e é autorizada aos banhistas.


Para chegar a qualquer uma das cachoeiras é preciso contar com a ajuda dos moradores, pois não há placas de sinalização. Em ambas não é cobrado ingresso, mas não é permitido acampar. A única exigência é que os turistas levem de volta todo o lixo que produzirem. No local não há sinal de telefone ou internet.

Como chegar

Maquiné fica a 135 quilômetros de Porto Alegre, com acesso pela ERS-484 e a BR-101. Para ir até a cascata do Garapiá, é preciso pegar uma estrada de chão batido com extensão de 11 km a partir da Barra do Ouro.


Para acessar cascata Forqueta, são 13 km de estrada de chão a partir da Barra do Ouro. Em seguida, há uma trilha de cerca de 380 metros de extensão.

4 visualizações0 comentário