top of page

Calor e má-alimentação estão entre as causas das viroses de verão

Os principais sintomas destas doenças são: febre, náuseas, vômitos, dor abdominal e inapetência

As "viroses", ampla classificação para vírus e doenças infectocontagiosas, costumam ser mais comuns durante o verão, principalmente quando estão relacionadas a problemas gastrointestinais. Afetando adultos e crianças, as doenças, quando apresentam sintomas, podem ser identificadas a partir de casos de febre, náuseas, vômitos, dor abdominal e inapetência.  

As chamadas "viroses de verão" são causadas principalmente pela alta exposição ao calor, alimentos perecíveis e contato com outras pessoas. Entretanto, é possível aproveitar a estação sem sofrer com estes vírus, como destaca a coordenadora do Curso Técnico em Enfermagem da Fundatec, Tatiane Menezes: 

"Para poder curtir sem sustos, é necessário tomarmos alguns cuidados, já que as viroses gastrointestinais são transmitidas por contaminação fecal-oral, ou seja, pelo contato direto ou indireto com fezes ou coletores fecais de pessoas contaminadas, ou até mesmo por alimentos contaminados", afirma. 

Para prevenir os quadros de virose, são necessários cuidados reforçados com a higiene. "É muito importante a lavagem das mãos sempre que usar o banheiro, transporte público e ambientes públicos com muita circulação. O uso do álcool pode auxiliar na falta de um banheiro próximo", destaca Tatiane. 

Quando o caso já foi diagnosticado, após consulta médica e avaliação adequada, algumas medidas podem ser tomadas, entre elas o controle da febre e consumo de líquidos para evitar desidratação, que podem acontecer de forma mais rápida em crianças. 

"Considerando que é difícil evitar que crianças contraiam viroses, pelo compartilhamento de brinquedos, principalmente quando eles são levados à boca com frequência, é necessário limpá-los com água e sabão. Outras medidas são: não compartilhar objetos pessoais como talheres e copos, utilizar água sanitária com 2% de cloro por litro de água (própria para alimentos) para frutas e verduras, higienizar as mãos e evitar contato com pessoas que estiverem doentes. Estas são algumas medidas para manter a família protegida", conclui. 

1 visualização0 comentário
bottom of page