AMBIENTE NO LITORAL NORTE – PARTE X



Tudo nos leva a crer que aumenta a preocupação com a Sustentabilidade em todos os municípios do Litoral Norte.

No artigo anterior, destacamos as notas das Prefeituras de Tramandaí e Imbé falando de suas Coletas Seletivas. Apelamos, inclusive, a nossos leitores que nos informem da situação naqueles locais.

A empresa CRVR – Companhia Riograndense de Valorização de Resíduos – nos informou que em Tramandaí possui apenas uma Estação de Transborda, vindo a confirmar nossa informação dada.

Em Arroio do Sal, em nota no portal da Prefeitura local é anunciada a instalação de lixeiras em locais de maior fluxo de público.

Houve sinalização para que a população possa depositar os resíduos ao deixar a praia ou ao circular pela orla, evitando lixo nas dunas e na faixa de praia e mar, levados pelo vento, disse a titular da pasta.

E daí, leitores de Arroio do Sal, como está esta situação? Aqui, damos espaço às pessoas.

Por isso também perguntamos sobre a nota que lemos em 2018 daí:

Desde o dia 1 de agosto de 2018, a empresa Bella Città está prestando os serviços de coleta e transporte dos resíduos da cidade de Arroio do Sal.”

Em 2019 lemos em nota de uma mídia regional que a população se queixava da coleta, mostrando um monturo de lixo.

O Código de meio ambiente e de posturas local que é de 2001 é bem elaborado. Portanto, a municipalidade como seus cidadãos podem agir adequadamente para garantir um ambiental saudável e sustentável.

Em 2014 por Decreto a municipalidade diante do avanço da população de veranistas, segundo a Prefeitura chegando a 100 mil pessoas, decretou o uso de um terreno público para em contêineres receber resíduos.

O PORTAL LITORAL NORTE RS está passando um “pente fino” na situação do AMBIENTE para poder contribuir com esta importante região litorânea, de praias, com um aumento vertiginoso de sua população residente e também exponencial de visitantes no verão,

DA REDAÇÃO

13 visualizações0 comentário