top of page

ADUFRGS-Sindical vai ao Ministério Público Federal contra o bloqueio de verbas das IFES

A ADUFRGS-Sindical apresentou pedido de providências ao Ministério Público Federal contra o bloqueio de verbas de universidades e institutos federais.




05 Dezembro 2022

A ADUFRGS-Sindical apresentou nesta segunda-feira, 5, pedido de providências ao Ministério Público Federal, por meio de sua assessoria jurídica Bordas Advogados Associados, contra o bloqueio de verbas de universidades e institutos federais ocorrido na última segunda-feira, 28, durante jogo da seleção brasileira. Em sua representação, a ADUFRGS recorda que o ato partiu de uma deliberação da Junta de Execução Orçamentária criada pelo Governo Bolsonaro, a qual, contudo, tem caráter apenas de assessoramento do Presidente da República. O corte, até onde se sabe, não veio na forma dos já conhecidos decretos presidenciais de contingenciamento. No entender da ADUFRGS, houve flagrante ofensa à autonomia de gestão financeira das IFES, pois, uma vez encerrado o processo de proposição, alteração e chancela do orçamento federal (incluindo as universidades), as despesas discricionárias deixam de estar sujeitas a veto ou interferência externa, como foi o caso. A assessoria jurídica da ADUFRGS-Sindical segue analisando a conveniência e necessidade de adoção de outras medidas judiciais em defesa do patrimônio das instituições de ensino. Veja também: Bloqueio de verbas das IFES: assista o pronunciamento do presidente da ADUFRGS-Sindical professor Jairo Bolter, docente da UFRGS, Campus Litoral Norte.

📹 Assista aqui https://youtu.be/zsEv6iJiREc

2 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page